Arquivos do Blog

VMA 2011 (Parte 2)

Continuando a crítica análise dos looks do VMA 2011.

Não podia deixar de falar dos rapazes, então vamos lá:

Joe Jonas com um visual aspirante a moderninho. Funcionou? Hmmm, não sei. Olho a metade de baixo e fico esperando algo despojado. Olho em cima e parece que ele veio da novela “o Clone” ou “Caminho das Indias”…
Impressões pessoais.

Mais alguém acha o Taylor Lautner surpreendente desde o ultimo filme da saga Crepúsculo? Ainda me pergunto como o rapaz adquiriu todos aqueles músculos…

Mas indo ao assunto, achei que o Taylor ficou gatíssimo nesse look. Moderninho, bem vestido…  O menos é sempre mais. E o melhor é que ele não deixou o visual monótono e chamou a atenção para o sapato (bem estiloso por sinal). Arrasou.

Justin Bieber é outro que está tentando construir uma identidade agora. Tudo bem, que já passou a fase em que calça colorida remetia a “Restart”, mas será que agora vai virar sinonimo de Bieber? A tentativa foi de um visual descolado, mas rolou?

Vamos ver: o cabelinho sem aquela franjinha irritantemente nos olhos, os óculos, e a mistura de preto, vermelho e animal print do sapato tinham potencial para dar certo. Não sei se curti muito, não tenho opinião definida sobre o assunto.

Detalhe para o acessório mais bizarro do garoto: isso na mão dele era uma cobra. Isso mesmo, ele foi à premiação com uma cobra como acessório na mão direita. Imagino que deve ter sido estressante para o animal, além de super incoveniente para o Justin, que teve que ficar carregando o bicho. – Imagina a situação: a pessoa estende a mão para cumprimentá-lo e ele “ops, desculpa, mão errada, tem uma cobra aqui”. Me pergunto: Para quê isso? Resposta: Para nada. Achei DESNECESSÁRIO.

Surpresinhas da noite

Não podia deixar de falar de quem supreendeu (ou chocou). E as surpresinhas da noite são:

Nicki Minaj o que foi isso? Quem olha para essa máscara e lembra do Scorpion do Mortal Kombat levanta a mão!
o/

Essa fantasia de scorpion-madona-mangá tinha qual propósito? Chamar atenção, claro! Me diz, precisava?

Que a Lady Gaga fosse chocar já era de se esperar, mas acho que todos estavam esperando algo do tipo vestido de carne ou de cabelos… Mas é dever dela fazer algo inesperado. Então ela apareceu de Jo Calderoni e consegui o que queria; a reação (espontanea?) da plateia era de surpresa e choque. Nenhum figurino, nenhuma cantora pop, nenhuma cobra, nada chamou mais atenção que isso. Ela conseguiu de novo. E aproveitou para fazer menção ao novo clipe.

Agora, opinião pessoal sobre o traje: Vestida de homem… ok. Mas precisava desse rapaz ser desleixado assim? Com esse cabelinho ensebado? Não curti.

E vocês, o que acharam dos looks VMA 2011?

Anúncios

Tapete Rosa – VMA 2011 (parte 1)

Não sei porque o tapete do VMA é um “black carpet” ao invés de red, mas achei o nome bem sugestivo. Nada do glamour e “chiquetesas” dos tapaetes vermelhos. Ao invés disso, bizarrices ousadia no visual das celebrities.

Vamos aos looks?

Katy Perry com seu habitual figurino “cor-de-chiclete” e seu cabelo rosa. Se bem que todo mundo vota no preto para as madeixas dela né?! Mas a ideia do rosa é util para ela: sempre que olho para esse tom de cabelo (o figurino também ajuda) lembro imediatamente do clip “California Girls“. (Ela está criando uma identidade – e para mim, está funcionando).

Eu curti o visual da Jessie J. Apesar do tornozelo quebrado, ela não se deixou abalar, não perdeu o bom humor e foi super divertida ao evento.

Teve gente que amou o visual da Demi Lovato. Não é o meu caso. Olho para foto e só consigo ver quadril. Quadril e peito de silicone. Fora a sensação de engordadinha que a roupa me causou. Mas repito, teve gente que gostou.

A Miley Cyrus tentou não abusar. Deixou a estampa para ser a inovação na modelagem clássica do vestido. Se eu gostei? Não sei. Não está de todo ruim, mas olho para ela e me lembro logo de uma cobra – não sei porque. E isso é tudo que consigo dizer.

A Britney Spears merece um ponto pelo vestidinho preto. Surpreendeu todo mundo, que estava achando que ela ia aparecer com uma extravagância qualquer.

Só que tem alguma coisa estranha no look dela e não sei bem o quê. Não sei se é o cinto na altura do quadril que me deu a sensação de “barriguinha saliente”; ou esse sapato/sandália/sei-lá-o-quê cortando a panturrilha e me dando a impressão de pernas curtas. Mas a moça estava arrumadinha.

Rebecca Black. A moça é novinha e podia ter aproveitado isso para ser mais irreverente. Porém, nada melhor do que o clássico para não cair no out.  Ela optou por um look mais tradicional e ficou bom. Curti.

Selena Gomez fez as honras da casa apresentando o “black carpet” e arrasou no preto. Soube usar bem a tendência das saias com a frente mais curta que a parte de trás. #teveChic

Beyoncé num “vermelho-escândalo” anunciando a gravidez – estava ótima. Parabéns para a futura mamãe, que além do super talento para a voz, fez uma boa escolha de figurino.

O visual da Katie Holmes está até “bacaninha”. Gostei bastante do vestido e da ideia da bota. Mas que a bota me lembra Robin Hood lembra…

(Ah, alguém mais olha para as fotos dela e tem a sensação de que a moça tem as pernas tortas? Que tal olhar isso no médico Katie?rsrs)

A diva Adele continua diva. Elegantíssima de preto, para mim a mais bem vestida da noite. Detalhe para o sapato lindíssimo. Se eu pudesse, só daria um conselho: de usar o vestido num comprimento mais próximo da altura do joelho; acho que cairia bem. Mas isso não desmerece em nada sua produção. Cabelo, maquiagem, tudo de arrasar!

Sabe que lendo o post me achei meio ácida nos comentários? Quase não escapou ninguém! hahaha
Na parte 2 vou analisar os looks dos rapazes e as surpresinhas da noite. Se estou ácida hoje, imagina no próximo post! hahaha

#AiComoEuToBandida! 😉

Beijos

Tapete Rosa + Cadeira de Cinema – Festival de Cannes

Essa seção do blog é destinada a comentários sobre os “red carpet”.

Já falei para vocês do Festival de Cannes aqui e como prometido, vim falar do glamour do tapete vermelho.

Uma Thurman

Gente, achei lindo lindo esse decote nas costas da Uma Thurman.

E quem disse que vestido branco é só pra o Reveillon? 😉 Não foi só a Uma que desfilou pelo tapete vermelho em vestido branco, viu?

Preciso falar alguma coisa??? Angelina Jolie é sempre Angelina Jolie e está sempre incrivelmente linda.

Sarah Jessica Parker

Sarah Jessica Parker: estampa e renda. E não é que ficou bom?

Dia:

Pelo fato de ser um festival e não uma festa de gala apenas, como o Oscar, os eventos diurnos do Festival de Cannes permitem saias mais curtas e cores mais claras.

Rachel McAdams

Uma graça o look da Rachel McAdams com o sapato nude.

Angelina aqui mais uma vez. E de novo também, o nude de dia.

Aishwarya Rai

A atriz e cantora indiana num look casual e muito bem vestida.

Dá para perceber que, para o dia, o camel e o nude imperaram em Cannes.

Oi?! :

Sem palavras…

 
Johnny Depp  e Penelope Cruz

Achei o Johnny um charme apesar de ser suspeita pra falar dele (super fã). Já a Penelope veste um Marchesa e hmmm… não sei o que falar? O que vocês acharam?

(ps.: Penelope, amiga, seu busto sempre foi desse tamanho todo? Sério gente, nunca tinha reparado até assistir Piratas do Caribe 4. Fácil condenar o silicone quando não se precisa dele né?)

Gwen Stefani

Gwen Stefani em um macacão de paetê.

Oi?! Não entendi.

Salma Hayek

Salma Hayek em um Gucci de couro. (Mas hem?!)

Pode até ser Gucci, mas essas “flores” no ombro me lembraram de cara, uma galinha. Ou então, um boá de plumas, como das festas de 15 anos.

Cabelos:

Diane Kruger

Diane Kruger: grampos aparecendo e uma trança diferente e moderna. Ponto pra ela.

Elizabeth Olsen

Irmã das gêmeas Olsen, Elizabeth inovou com o acessório no cabelo.

Brasil:

Alinne Moraes

A gente também esteve bem representado por lá. Alinne Moraes esteve na sessão do filme “La Conquête”, de Xavier Duringer vestindo um Reinaldo lourenço e representando a L’Oréal.

Mais:

Tem mais fotos do Festival aqui no site LIFE e no G1 também.

PREMIADOS:

Não poderia terminar o post sem deixar a lista dos filmes premiados no festival:

Longas-Metragens

Palme d’Or

THE TREE OF LIFE Realizado por Terrence MALICK

Grand Prix Ex-aequo

BIR ZAMANLAR ANADOLU’DA Realizado por Nuri Bilge CEYLAN
LE GAMIN AU VÉLO Realizado por Jean-Pierre et Luc DARDENNE

Prêmio de Melhor Direção

Nicolas WINDING REFN Para DRIVE

Prêmio de Melhor Roteiro

Joseph CEDAR Para HEARAT SHULAYIM

Prêmio de interpretação feminina

Kirsten DUNST em MELANCHOLIA Realizado por Lars VON TRIER

Prêmio de interpretação masculina

Jean DUJARDIN em THE ARTIST Realizado por Michel HAZANAVICIUS

Prêmio do Júri

POLISSE Realizado por MAÏWENN

Curtas-Metragens

Palme d’Or da curta-metragem

CROSS Realizado por Maryna VRODA

Prémio do Júri – curta-metragem

BADPAKJE 46 Realizado por Wannes DESTOOP

E aí, quais as impressões de vocês?

Cadeira de Cinema – Festival de Cannes

Para todos os desinformados de plantão -como eu-, vai um post pra você se passar por entendido… Só chegar pra algúem e perguntar:

“-O que você está achando do Festival de Cannes”???

(Daí se a pessoa for mais desinformada ainda vai perguntar:)

“-Ahh, já está acontecendo?”

“-Já sim, desde o dia 11. Mas ainda dá tempo de você se inteirar, só acaba dia 22.”

😉

É isso mesmo, já está rolando desde o dia 11 de maio um dos maiores e mais “hype” (usando termo que aprendi hoje rsrs) festivais de cinema do mundo. E não ache que já acabou, o Festival se estende até o dia 22.

Bom, fui pesquisar sobre o assunto e vai uma pequena notinha para vocês:

O Festival Internacional de Filmes foi criado por iniciativa de Jean Zay, ministro da Instrução Pública e das Belas Artes, que desejava implantar na França um evento cultural internacional capaz de rivalizar com a Mostra de Veneza.

A primeira edição do festival estava prevista para acontecer em Cannes em 1939 sob a presidência de Louis Lumière. Entretanto, somente mais de um ano após o fim da guerra, em 20 de Setembro de 1946, foi aberta a primeira edição do Festival em Cannes. Ocorria todos os anos em Setembro, exceto em 1948 e 1950, e a partir de 1952 passou a acontecer todo mês de Maio.

Desde as suas origens, o Festival de Cannes é fiel à sua vocação fundadora: revelar e valorizar obras para servir  à evolução do cinema, favorecer o desenvolvimento da indústria do filme no mundo e celebrar a 7ª arte a nível internacional.

Os prêmios são:

Longa-metragens da competição oficial

  • A Palma de Ouro (Palme d’or) recompensa o melhor filme.
  • O Grande Prêmio (Grand Prix) recompensa o filme que manifesta a maior originalidade ou espírito de pesquisa.
  • O Prêmio de interpretação feminina (Prix d’interprétation féminine) recompensa a melhor atriz.
  • O Prêmio de interpretação masculina (Prix d’interprétation masculine) recompensa o melhor ator.
  • Prêmio de direção (Prix de la mise en scène) recompensa o melhor diretor.
  • O Prêmio de cenário (Prix du scénario) recompensa o melhorcenarista.
  • O Prêmio do Júri (Prix du jury)

Curta-metragens da competição oficial

  • A Palma de ouro do curta-metragem (Palme d’or du court métrage) recompensa o melhor curta-metragem.
  • O Prêmio do júri (Prix du jury du court métrage)

Seleção oficial (competição e Un certain regard), a Quinzena dos diretores e a Semana da crítica

  • Câmera de ouro (Caméra d’or) recompensa o melhor primeiro filme do conjunto dessas seções.
Pôster oficial 2011 – Com a foto da atriz Faye Dunaway (Rede de Intrigas) tirada em 1970 por Jerry Schatzberg, diretor que venceu a Palma de Ouro em Cannes, em 1973, por O Espantalho.

Todo o glam do tapete vermelho merece um destaque especial e um post exclusivo mais tarde. Enquanto isso, dá pra acompanhar o site oficial e torcer pelos filmes.