Capitão América – O Primeiro Vingador


O ano é 1941, e o mundo está sendo destroçado pela Segunda Guerra Mundial. Depois de tentar por diversas vezes se alistar no Exército americano para fazer sua parte lutando nas Forças Aliadas, Steve Rogers, um jovem rapaz de apenas 40 quilos, é aceito para participar em um programa experimental que o transforma no supersoldado o Capitão América. Essa é a sinopse que contextualiza o filme.

Confesso que o filme superou minhas expectativas, e não me espanta em nada ele ter batido Harry Potter 7 .2  nas bilheterias do final de semana passado nos EUA.  O longa é de fato muito bom, tem enredo, e não é do tipo que se preocupou apenas com com os efeitos visuais/especiais, o filme explora bem o lado humano das personagens.

Falando dos aspectos técnicos, os efeitos de computação gráfica são bem legais, as cenas em que Steve Rogers (Chris Evans) franzino (são todas digitais) e as cenas de ação com explosões são muitos boas. A direção de Joe Johnston é muito bem resolvida, ele dá o tom certo, e mescla a ação com o lado humano, passando também esperança, em fim uma mensagem para o bem, diferente desses filmes vazios de hoje em dia.

O elenco está muito bem, Stanley Tucci está ótimo como médico responsável pela transformação de Steve Rogers, temos também Tomy Lee Jones como o Coronel Chester Phillips, Dominic Cooper, no papel de Howard Stark. Isso sem falar do bonitão  Chris Evans no papel principal surpreendente, nem parece o mesmo de O Quarteto Fantástico.

O filme passou pelo desafio grande de conquistar o público. Sabemos que o Capitão América foi criado pós segunda guerra mundial, totalmente voltado ao patriotismo americano, então o longa precisava seguir uma linha extremamente tênue para não gerar nenhuma antipatia das pessoas, creio conseguiu. Apesar de não ter como fugir do nacionalismo americano, o filme é muito mais que isso, e também não é nada exatamente incômodo para o espectador. Eu vi mesmo como uma contextualização.

Em resumo, é um ótimo filme, arrisco dizer que no quesito adaptação de quadrinhos, ele é tão bom quanto o X-man Primeira Classe   .

Ps: Vazou na net a cena do pós créditos é possível vê-la (numa qualidade muito ruim, e sem legendas) neste link aqui: http://youtu.be/5pRzz7L_NnQ

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncios

Sobre Fernanda Alyssa

Designer, Pós-Graduada em Pós-produçao em Cinema. Curiosa, Cinéfila e Crítica, não necessariamente nessa ordem...

Publicado em 27/07/2011, em Cadeira de Cinema e marcado como , , , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: